sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

Caindo na real

O saldo de todos esses meses sem controlar a boquinha foi de + 5 kgs que pra falar a verdade, julgando o tanto que eu comi e a má qualidade das escolhas eu acho que a balança está sendo bem generosa comigo. Saí de férias em Novembro e uma coisa foi juntando a outra, vários compromissos e até o meu aniversário, tudo isso regado a muita comida e bebida e próxima semana ainda tem um evento muitíssimo importante na minha vida.

O fato é que eventos importantes sempre acontecerão e eu preciso me controlar para não cair na armadilha de comer demais e esquecer dos meus objetivos, acontece que eu sou uma pessoa muito batalhadora e eu não desisto nunca, nem que para isso eu precise dar nó em água. Já conquistei várias coisas na vida mas o emagrecimento tem sido a mais difícil e demorada delas e ontem eu estava pensando sobre isto e percebí que mesmo tendo vários sucessos nesta área vejo que venci algumas batalhas mas jamais venci a guerra e admito que o erro é meu mesmo, certamente tenho feito algo de errado para não ter o resultado que desejo e eis que ontem, depois de filosofar muito sobre o assunto andava a navegar ne Net, checar e-mails e etc quando me deparo com um e-mail da revista Boa Forma, que eu não sei porque recebi pois foi o primeiro do tipo, mesmo sendo fã da revista a anos e o tal e-mail, entre outras coisas continha uma coluna da Lucília Diniz respondendo a várias perguntas e todos os textos tiveram o efeito de uma bomba caindo sobre minha cabeça, foi então que eu percebi exatamente o QUE estava fazendo de errado e a partir de ontem mesmo tomei uma decisão, eu sei que o certo é comer de tudo um pouco mas na minha cabeça gorda isso nunca entrou mas de agora em diante assim será, eu ainda não sei como isso funciona mas eu vou aprender!


E segue para vocês os textos da Lucília Diniz...


“Não consigo fazer dieta mais que três dias. Como posso me disciplinar?”
Enviado por: Clau 15/12/2008

Querida Clau, Eu também não conseguia, até descobrir que não devemos fazer dieta da maneira como entendemos: esforço para comer pouco hoje sonhando estar magra amanha. Quem pensa assim até perde peso, mas vive no efeito sanfona.Para vencer a balança, só com uma reeducação alimentar, que significa aprender a comer melhor a cada refeição. Durante meu aprendizado, fui me surpreendendo com ganhos que nem sequer imaginava que viriam! Sim, porque aqui também vale o velho ditado de que “o sucesso atrai mais sucesso”.Se reeducar é, primeiro, apostar no seu futuro aceitando algumas frustrações no presente. Afinal, ainda não inventaram outro jeito para colhermos grandes benefícios no longo prazo. É por isso que toda reeducação é um ato de maturidade. Aceitar as pequenas perdas de hoje apostando nos dias melhores que virão é o pensamento-base de qualquer pessoa vencedora. Mas há um outro segredinho que faz com que tudo dê certo: procure valorizar a informação que circula ao seu redor. Ao buscar diariamente informações sobre vida saudável, consigo manter minhas medidas, e o bate-papo com vocês em dia.

“Eu sempre fui gordinha, desde pequena. Aos 15 anos, emagreci e passei dos 87 quilos para 53. Mas, depois de um ano, engordei tudo de novo! Não agüento mais engordar, já cansei de me sentir inferior e feia. Eu estou com essa idéia fixa: eu não vou conseguir emagrecer, pois o meu único prazer é comer! Eu penso que não há nada melhor que comer e estou presa a isso! Não sei o que fazer. Por favor, me ajuda.”
Enviado por: Elizabeth Barbosa 06/11/08

Beth, querida, Se seu “único” prazer é comer, só ele pode ser seu “melhor prazer”. Afinal, não há outros prazeres concorrendo, não é verdade (risos). Mas quantas vezes você se permitiu experimentar outra coisa? Você me disse que emagreceu com 15 anos e logo engordou novamente. O que aconteceu para deixá-la tão assustada com o novo corpo? Diante do seu depoimento, eu também me pergunto: será que você realmente gosta de comer? Será que seu verdadeiro prazer não é outro: sentir o estômago cheio?Quem gosta de comer geralmente come pouco, curtindo o sabor de cada garfada. Se for esse seu caso, você só precisa aprender a comer direito. Foi o que fiz: comecei a pesquisar e a aplicar conceitos de gastronomia light na minha dieta. Foi essa minha paixão pelos alimentos que me fez mudar de vida.Agora, se você busca na comida a sensação de “estômago cheio”, devo alertá-la que está apenas satisfazendo um vício. Comer demais é um hábito que inebria os sentidos. Só que por trás daquela sensação de conforto e alma preenchida há sempre um corpo inerte, incapaz de tomar atitude. Quem vive de estomago cheio dificilmente corre atrás dos desejos. E sente-se muito mal por isso. Quer um conselho? Comece parando de comparar “prazer de comer” com “prazer de estar bela”. Por enquanto, compare algo mais palpável, tipo “um momento indigesto” com um “momento de vitória”. Momentos de vitória são aqueles que nos enchem de orgulho. Pense no término de uma caminhada de 30 minutos após um dia atribulado; ou, então, no aprendizado de um passo novo ao final de uma aula de dança. Pode ser também algo mais simples, como “dizer não” a um bem-casado no fim de uma festa. O importante é tomar gosto por momentos desse tipo. Afinal, vitórias (ainda que pequenas) puxam várias outras (bem maiores). Comigo foi assim. Bjs.

"Gostaria de algumas dicas para ter mais persistência na dieta, tenho que emagrecer 24 quilos e estou encontrando muita dificuldade para chegar lá."
Enviado por: Claudiolanda de Oliveira em 14/7/08

A principal dica que eu tenho para você, Clau, é a seguinte: quanto mais inteligentes forem suas escolhas, menos você precisará ser persistente. Aliás, você pode estar com um pensamento errado sobre o sentido da “persistência”. Você precisa ser persistente é no seu objetivo, e não no cardápio. Persistente é quem continua no rumo apesar das pedras que surgem no meio do caminho.A vida é como um rio. Há momentos de calmaria e trechos de corredeira. Assim como há também algumas quedas no meio do caminho. O importante é não esquecer que todo rio flui em direção ao oceano. Cabe a você escolher o tipo de mar que pretende encontrar no seu destino. Portanto, reúna já os melhores instrumentos para essa viagem. Nada de desculpas (você já está na frente do computador e conectada). Busque por receitas fáceis e variadas, capazes de quebrar a monotonia de qualquer dieta. Depois, saia para dar uma volta no quarteirão. Só não vá se afobar. Amanha você dá duas e depois de amanhã três. Pronto: provavelmente você já garantiu uma bela jornada.

"Lucilia, estou maravilhada com sua força de vontade, gostaria que você nos revelasse como foi que conseguiu acabar com o sentimento de impotência, emagrecer tanto e manter o peso." Enviado por: Alessandra Novaes em 28/7/08

Foi transformando minha dificuldade no meu desafio, Alessandra. Depois de tentar várias dietas, eu mesma me desafiei. Conversei comigo mesma na frente do espelho: “Então será que é isso, Lucilia. Você está condenada a viver desse jeito para o resto da vida?”Foi um momento mágico em que eu simplesmente recusei aquele destino separando os fatos dos meus pensamentos. O principal fato era que eu estava gorda. Não adiantava ficar perdendo tempo com pensamentos negativos, me lamentando e jogando a responsabilidade no universo. Se eu quisesse ser feliz, teria de ser magra e saudável para sempre. E para não continuar parada naquele sonho, eu precisava mudar.Quer saber como fortaleci meu desejo de superação? Procurei viver o presente de maneira mais consciente. Passei a prestar mais atenção às minhas pequenas vitórias no dia-a-dia. Ao lidar com uma dificuldade, procurei valorizar mais aquilo que eu já havia aprendido. Em tudo na vida, nós geralmente sabemos o que é certo e o que é errado. Também sabemos a diferença entre uma solução permanente, uma solução temporária, e um “me engana que eu gosto”. E, no final das contas, ninguém engana a si mesma. A partir dessas reflexões, foi só seguir em frente. Lembre-se de que você é protagonista da sua história. Cabe a você fazer seu melhor papel.

5 comentários:

disse...

Olá Samara! Obrigada pela visita. Estou me afastando das postagens, mas não do assunto emagrecimento e os textos da Lucília Diniz são realmente uma lição de simplicidade e bom senso. Vamos com ela! Bjs e até breve.

Selma disse...

Uauuuuuuu
adorei o texto da lucilia!!Que maximo......
E tu, vamo simbora!!!!!!!!!!!!


bjao

selma
http://abatalha.zip.net

Paty Roberta disse...

Que bom que você voltou...eu estava com saudades!
Nossa, parece que fui eu quem escreveu esse post, estamos passando por uma situação muito parecida...
Te desejo muito boa sorte nesse recomeço, eu também estou recomeçando...
Beijos!

Paty Roberta disse...

Que bom que você voltou...eu estava com saudades!
Nossa, parece que fui eu quem escreveu esse post, estamos passando por uma situação muito parecida...
Te desejo muito boa sorte nesse recomeço, eu também estou recomeçando...
Beijos!

Paty Roberta disse...

Que bom que você voltou...eu estava com saudades!
Nossa, parece que fui eu quem escreveu esse post, estamos passando por uma situação muito parecida...
Te desejo muito boa sorte nesse recomeço, eu também estou recomeçando...
Beijos!